Duas mulheres de pé indicando em um painel de compras Online

Vendas: a forma de comprar mudou, e a sua empresa tem que mudar a forma de vender urgentemente

Desde 11 de março, dia em que a Organização Mundial de Saúde (OMS) decretou oficialmente o status de pandemia para a doença Covid-19, o mundo vem adotando medidas sanitárias, de forma a minimizar a propagação do Coronavírus. Tais medidas tiveram impactos sociais profundos e afetaram todos os setores econômicos.

Em meio a essa crise, as empresas estão buscando se adequar às mudanças e às exigências trazidas por essa nova realidade a que se convencionou chamar de “novo normal”.  Quem se adiantar e fizer a transição de forma antenada tem muito mais chances de seguir conquistando bons resultados.

Uma das consequências duradouras desse “novo normal” é a aceleração de uma tendência que já estava em curso: a da preponderância dos canais de vendas online em relação aos canais tradicionais.  Segundo o relatório “Setores do E-commerce no Brasil”, divulgado pela empresa de consultoria Conversion, 86% dos brasileiros realizaram compras online desde que a pandemia.

Entre essas pessoas, certamente encontramos aqueles que nunca antes haviam experimentado essa forma de comprar e que agora, satisfeitos com ela, pretendem fazer disso um hábito. De acordo com uma pesquisa da Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo, 70% dos brasileiros pretendem comprar mais em sites e aplicativos mesmo depois do fim das medidas de isolamento social. Isso se deve, basicamente, a uma satisfação de 78% dos entrevistados com as experiências de consumo online.

Frente a essa mudança real de comportamento por parte dos consumidores, você já se perguntou o que a sua empresa está fazendo para sair na frente no pós-crise? Afinal, se a forma de comprar mudou, a sua empresa tem que mudar a forma de vender urgentemente. Mas como fazer isso? Neste post, apresentamos 3 áreas nas quais julgamos ser essenciais investir para fazer frente ao pós-crise de uma forma conectada à nova realidade. Vem com a gente!

 

#1 Invista em canais de venda online

Esta dica é uma decorrência lógica das estatísticas que mencionamos na introdução deste artigo. O futuro das vendas, ao que tudo indica, passa mesmo pelos canais online. Adaptar-se a essa nova realidade, que se consolida a cada dia, vai ser essencial para a perenidade do seu negócio no contexto pós-crise – seja ele em que setor for, quer se trate de um minimercado, de farmácia ou uma loja de roupas.

A venda online não se limita a manter um site próprio por onde os produtos são comercializados. Existem outros modelos, além desse mais convencional. O modelo de dropshipping, por exemplo, baseia-se em uma parceria em que uma empresa cataloga os produtos de terceiros em sua loja virtual e apenas intermedia a venda. Os aplicativos de mensagens e as redes sociais também têm se mostrado canais de venda muito populares e efetivos. WhatsApp, Facebook e Instagram podem ser excelentes plataformas, pois além de baratas elas têm um amplo alcance entre os brasileiros. Por exemplo, 98% dos usuários brasileiros de smartphones usam o WhatsApp. Então, essa ferramenta é uma excelente oportunidade para alargar o alcance do seu público-alvo.

 

#2 Invista na qualidade do atendimento

Esta é a hora ideal para oferecer um atendimento de excelência e estabelecer uma relação de proximidade e confiança com o cliente. Como os produtos e serviços estão mais acessíveis, devido ao aumento da oferta online, mais do que nunca, o que pode fazer a diferença é mesmo a forma como a sua empresa trata as pessoas.

Como já afirmamos anteriormente neste artigo, muitas pessoas estão comprando pela Internet pela primeira vez. É natural que esses clientes tenham mais dúvidas e necessitem de uma atenção especial, não só durante a venda, mas também no pós-venda. A nossa dica prática é: reforce os canais de atendimento ao consumidor, seja por e-mail, WhatsApp, redes sociais ou chat online.

Proporcione um atendimento rápido e cortês e forneça informações claras e objetivas. Estabeleça metas como responder a todas as dúvidas e reclamações dos clientes em menos de 24h, pois se ele obtém a resposta do concorrente primeiro, pode ser que ele não se disponha a esperar a sua.

Note também que as pessoas estão compreensivelmente sedentas de contato humano – e há pequenos gestos de cuidado que humanizam a muitas vezes fria transação de compra e venda. Institua como norma o gesto de cada vendedor enviar uma mensagem ao cliente (por SMS ou Whatsapp) um ou dois dias depois da venda, perguntando se o produto atendeu às expectativas, se resta alguma dúvida, se a pessoa precisa de mais alguma coisa etc. Esse gesto reforça a presença da empresa na vida do cliente e ajuda a construir uma imagem positiva, fazendo com que o seu público se sinta mais valorizado.

Por último, avalie a necessidade de ofertar um treinamento específico à sua equipe, de modo a alinhar essas novas práticas e a fazer com que todos trabalhem de forma mais sintonizada, com esse foco na excelência.

 

#3 Invista na presença online

Enquanto consumidores, nós não decidimos comprar do nada, nem nos tornamos clientes fiéis de uma marca instantaneamente. As nossas decisões de consumo, hoje, são mediadas e construídas gradualmente durante uma jornada que mais do que nunca começa na Internet.

Por isso, é essencial marcar uma presença em todos canais online. Como temos afirmado aqui no blog, é necessário entender que essa ideia de “estar presente em todos canais online” não significa apenas ter um site ou criar um perfil no Instagram. Trata-se de uma permanência, de um movimento constante. A ideia é estar realmente próximo do seu público-alvo e interagir com ele, de forma a lembrá-lo que a sua empresa existe.

Um site atualizado com informações relevantes é uma excelente vitrine, mas ele deve estar associado a um uso inteligente das técnicas de SEO (Search Engine Optimization). Além disso, um blog alimentado com artigos relevantes e redes sociais atualizadas periodicamente constituem outras ações que aumentam as chances de o cliente encontrar a sua marca quando ele iniciar a jornada de compra.

Acreditamos que, ao seguir essas três linhas de investimento – #1 canais de venda remota, #2 atendimento de excelência e #3 presença online –, as empresas estarão muito mais preparadas para enfrentar o pós-crise e ter bons resultados.

Neste momento complexo de adaptação e mudança, sabia que a sua empresa pode contar com a Olá Multicom! Somos uma agência de Comunicação e Marketing, com foco em estratégias de Marketing e Inteligência de Vendas. Entre em contato conosco agora mesmo para uma avaliação personalizada e coloque-se à frente da concorrência.

Até o próximo post!

Roder Cypriano

Olá Multicom – Agência de Inbound Marketing