Saiba como falar aos seus clientes que o preço vai mudar

Publicado em 18 de março de 2019 . Categoria: Agência Olá Multicom Inbound Marketing Marketing Marketing Conteúdo Marketing Digital Vendas

O preço é uma das coisas que mais importam para o consumidor, mas é praticamente impossível que ele se mantenha o mesmo ao longo do tempo, por razões as mais compreensíveis. Embora existam aqueles clientes fidelizados que não deixarão de consumir por causa do aumento no valor do produto, muitos abandonarão a marca simplesmente por causa de uns reais a mais.

Será que há meios de driblar esses constrangimentos e realmente utilizar o aumento do preço a favor dos negócios, sem perder clientes ou prejudicar a relação da marca com eles? A fórmula mágica não existe, mas há formas de falar aos seus clientes que o preço vai mudar sem cometer erros drásticos, capazes de piorar a situação.

Acompanhe o post de hoje e confira 5 erros dos quais você deve fugir no momento de anunciar os novos valores.

  1. Não ter posicionamento firme acerca do assunto

Sempre que vamos falar sobre um assunto delicado, como aumento de preço, é importante que tenhamos esclarecidas as razões para fazer isso. Se você tem bons motivos para tal, a forma de comunicar a decisão ao seu cliente deve transparecer a validade deles.

A insegurança e o medo de falar prejudicam muito qualquer mensagem. Se você acredita que as razões para ajustar o valor do seu produto são válidas, o seu cliente sentirá o mesmo e será mais fácil levá-lo a concordar que o preço atual não se sustenta mais.

Seja pessoalmente, seja por e-mail ou telefonema, o cliente precisa sentir em você a firmeza dessa decisão. Se você dá voltas antes de entrar no assunto e fala “pelas beiradas”, provavelmente fará o cliente entender que você não tem certeza do que está propondo e o colocará em dúvida sobre a vantagem de continuar consumindo o seu produto depois do aumento.

Por isso, trate o assunto com firmeza, de modo que o seu consumidor seja convencido das razões pelas quais o preço vai aumentar.

  1. Não justificar as razões do aumento

Sem uma justificativa coerente das razões que levarão ao aumento, fica difícil para qualquer pessoa compreender por que deve pagar mais pelo produto de sempre. Se você pretende não perder clientes, faça com que eles saibam o real porquê do aumento.

Seja claro e honesto nesse momento. Diga, por exemplo, que a mão de obra ou a matéria-prima aumentou e que a lucratividade esperada não está se sustentando mais. Lembre-se sempre de dizer a verdade, pois será fácil para o seu cliente verificar o que você está alegando em uma pesquisa de mercado.

Viabilizar as justificativas para o cliente acerca do aumento de preços favorece não apenas a compreensão, como também a aceitação dos novos valores.

  1. Não dar um aviso prévio

Seja qual for a quantia do aumento, é menos incômodo para o cliente saber disso com antecedência. Isso porque ele terá tempo para se organizar. Você pode, por exemplo, anunciar semanas antes que certo produto está com o valor atual até o dia x ou, então, comunicar aos clientes via e-mail algum tempo antes do dia do pagamento.

Grande parte do constrangimento no aumento do preço e até da desistência da compra se deve à surpresa com que o consumidor é flagrado na hora do pagamento. Se ele souber dos novos valores e também das razões do aumento antecipadamente, será mais provável que permaneça com a marca.

  1. Não oferecer vantagens

Oferecer vantagens, mínimas que sejam, é sempre um diferencial. Quando se trata do aumento de preços, é possível associar aos novos valores algum benefício. Para isso, pense no seu público e, especialmente, nos clientes mais fidelizados. Qual é a dor deles? O que você poderia oferecer com baixo custo que poderia deixá-los satisfeitos? Pense nisso e ofereça algo relevante.

É preciso ter em mente que um bônus não é qualquer coisa que custe pouco à empresa e seja irrelevante para o cliente. Ele precisa se sentir valorizado e o benefício precisa ter utilidade para ele. Faça isso de modo que o consumidor não se sinta “comprado” pelo brinde, mas que perceba que você quer ajudá-lo em alguma carência dele.

Para dar um exemplo. A empresa de cosméticos Beleza da Web garante um brinde ao consumidor de acordo com o valor da compra. A cada x reais, o cliente ganha desde nécessaires e máscaras capilares a itens de maquiagem. O método funciona como um bônus e como um incentivo a comprar mais.

Outro exemplo é Amazon, empresa transnacional de comércio eletrônico, uma das maiores vendedoras de livros do mundo. No Brasil, a cada 100,00 de compra em livros no site, o consumidor ganha frete grátis para qualquer parte do Brasil. O método também funciona como um bônus e como um incentivo à compra.

Ao oferecer uma vantagem, torne-a evidente para o seu cliente; faça com que ele perceba claramente que está recebendo vantagens, não apenas o ônus do aumento.

  1. Não oferecer opções

Outro erro que as empresas cometem é não oferecer opções aos clientes antes de aumentar o preço. É possível, por exemplo, oferecer opções de assinaturas ou contratos de maior duração para que o consumidor não se sinta forçado a aceitar apenas uma opção.

Ao aceitar uma dessas alternativas, o cliente não sente imediatamente o ônus do aumento e a lucratividade da empresa aumenta – pois assinaturas e contratos garantem a continuidade do consumo por um tempo maior. Na mente do comprador, ele está pagando mais para ter mais; isso é muito mais positivo do que apenas pagar mais pelo produto de sempre.

Lembre-se de deixar claro para o cliente que, ao optar pela assinatura ou pelo contrato de maior duração, ele sairá em vantagem. Lembre-se também de que nesse período da assinatura ou do contrato, você deve oferecer o melhor para o cliente, para que ele deseje renovar a parceria.

Conclusão

O aumento nos preços não é algo fácil de comunicar ao consumidor, porém, tendo em mente as verdadeiras razões para isso, você certamente convencerá o seu consumidor da importância dos novos valores para a empresa. Avise-os antecipadamente e busque formas de beneficiá-los, oferecendo vantagens e opções de compra.

Por fim, não tenha medo de apresentar os novos valores. Se o seu consumidor não compreender as suas razões e não reconhecer o valor (que não é só financeiro) do seu produto, ele não está pronto para a sua marca. Outros estarão.

Gostou deste conteúdo? Continue acompanhando os nossos materiais no nosso blog e nas nossas redes sociais Facebook e Instagram. Até o próximo post!

Equipe Olá Multicom.