Uma cultura forte pode ser criada desde o primeiro funcionário e não precisa custar um centavo a mais no seu orçamento. Saiba como criar e manter uma boa cultura com 6 ferramentas gratuitas.

Será que se você perguntasse a um dos seus colaboradores o que sua empresa faz ele conseguiria responder de bate pronto ou ficaria aquele silêncio constrangedor? No mundo ideal, não são só os empreendedores têm clara consciência da razão de ser do negócio, mas sim todo o seu time. Quando se tem apenas 4 ou 5 funcionários, a cultura da empresa está tão presente no dia a dia que a equipe consegue recitar os valores e missão do negócio de trás para frente. Mas, à medida que empresa vai crescendo, essas certezas vão se diluindo entre os novos colaboradores e perdendo a força que tinham antes.

Isso acontece, em grande parte, porque os empreendedores viram seu negócio como uma receita de bolo: em vez de focar primeiro nos ingredientes básicos, foram logo adicionando fermento para ver o bolo crescer mais rápido. O resultado é uma massa disforme e sem liga. Mas, calma, nem tudo está perdido.Um dos ingredientes mais importantes para ter uma empresa forte é a cultura organizacional do negócio, ela é como a farinha que dá liga a todos os outros ingredientes.

Você pode até argumentar que criar e manter uma cultura assim custa caro para uma empresa pequena, mas as ferramentas que selecionamos nesta lista são a prova de que é possível cuidar da sua cultura desde o começo, sem mexer no orçamento. Vamos lá?

PARA DEFINIR A CULTURA DA SUA EMPRESA, ANTES DE CRESCER

1. Missão, Visão e Valores

Esse é o ponto de partida para você planejar negócios diferenciados, atrair colaboradores engajados e se orgulhar de seu trabalho. Mas não se engane: essas declarações não são feitas apenas para preencher o site institucional da organização. É preciso construir em conjunto com todo o time para que todos remem na mesma direção.

  • Indicada para organizações de todos os portes, em especial as que estão nascendo ou as pequenas; e
  • É útil porque define a direção estratégica da empresa: da integração das operações à estratégia da companhia e da motivação da equipe.

2. Livro de Cultura para Pequenos Negócios

O que aconteceria se todos os seus colaboradores escrevessem um livro contando a verdade sobre o ambiente da sua empresa? Foi com essa provocação que Tony Hsieh, fundador da Zappos, criou o Livro de Cultura, escrito por quem mais entende sobre o jeito de trabalhar da Zappos: seus próprios funcionários.

  • Indicada para empreendedores que querem criar um ambiente organizacional que retém talentos e motiva cada um a dar o seu melhor; e
  • É útil porque te ajuda a identificar como os colaboradores percebem o negócio, além daquilo que pode ser feito para criar uma cultura inspiradora, capaz de engajar o time.

PARA VOCÊ CRIAR O QUADRO IDEAL DE PESSOAS PARA O SEU TIME

3. Ferramenta de formação de Equipes Empreendedoras

Jack Welch, famoso por liderar a GE por 20 anos, desenvolveu uma ferramenta que categoriza seus funcionários em 4 tipos. Com essa análise rápida, você pode definir como se relacionar e desenvolver cada um do seu time, de acordo com seus resultados, necessidades e motivações.

  • Indicada para empreendedores e executivos de empresas de qualquer porte, o foco está na experiência de Jack Welch com gestão de pessoas; e
  • É útil porque permite uma avaliação periódica e o alinhamento do colaborador com os valores da empresa. Além disso, os critérios de divisão asseguram uma tomada de decisão mais assertiva quanto ao destino de cada membro

PARA OFERECER AO TIME OPORTUNIDADES DE CRESCER

4. 70-20-10 para Pequenas e Médias Empresas

Mesmo que os seus colaboradores tenham a vontade de inovar e se capacitar para executar melhor o próprio trabalho, a falta de tempo e o excesso de tarefas operacionais deixa essas ideias sempre para depois. Com essa ferramenta, você inclui na agenda de cada um, um tempo para refletir sobre o próprio trabalho e sobre os rumos da empresa.

  • Indicada para empreendimento de pequeno e médio portes em busca de melhor desempenho; e
  • É útil porque sugere que o tempo de trabalho seja distribuído em proporções e incentiva o time a pensar em otimizações de processos continuamente.

5. Método da Cumbuca

Você quer investir no treinamento do seu time, mas não tem grana para isso? Você pode usar a inteligência coletiva para fazer disso parte da rotina da sua empresa. Desenvolvida por Vicente Falconi, a ferramenta incentiva o estudo em grupos pequenos em encontros rápidos e obriga que todos estejam preparados para liderar a sessão.

  • Indicada para empresas de todos os portes, em especial as menores e aquelas com poucos recursos para investir em treinamento e desenvolvimento de equipes; e
  • É útil porque conta com uma técnica simples de aprendizagem organizacional que pode trazer resultados concretos com baixos investimentos. Além disso, incentiva o autodesenvolvimento dos colaboradores.

PARA SOLUCIONAR SEUS MAIORES DESAFIOS COMO LÍDER

6. Mini Curso de Gestão de Pessoas

Nesse passo a passo de 6 e-mails, você vai encontrar caminhos para solucionar os 6 maiores desafios de um líder. Da seleção e retenção de funcionários até o seu desenvolvimento pessoal como líder, os conteúdos passam por temas como cultura organizacional, motivação, recompensa e treinamento de equipes.

  • Indicado para empreendedores com pouco tempo disponível, mas que estão em busca de ferramentas e conteúdos práticos para solucionar seus principais desafios de gestão de pessoas; e
  • É útil porque oferece os melhores conteúdos do Portal da Endeavor em uma sequência lógica, para ser estudado semanalmente, e com a possibilidade de ser aplicado imediatamente na sua empresa.

Com essas ferramentas em mãos é hora de revolucionar a cultura do seu negócio!

Roder Cypriano
OLÁ Multicom

Agência Parceira LAHAR

Leia mais em Endeavor @ https://endeavor.org.br/como-criar-cultura-organizacional-ferramentas/?utm_campaign=empreendedores_news_19092016&utm_medium=email&utm_source=RD+Station

O advento da internet como ferramenta de marketing subverteu o mercado de diversas maneiras. A comunicação de massa perdeu espaço para o diálogo personalizado com o consumidor e as verbas migram, cada vez mais, para mídias online, onde o sucesso das campanhas depende de estratégias diferentes do tradicional.

É necessário se adequar ao meio e ao comportamento do consumidor online. Este cenário é particularmente favorável às pequenas empresas, pois no ambiente digital, muitas vezes, a criatividade e a inovação são mais eficientes que ter grandes somas de dinheiro disponíveis para investir.

Na mídia tradicional, praticamente só as grande marcas conseguem a atenção do público, por meio da massificação de campanhas em mídias eletrônicas (rádio, TV) ou impressas (jornais, revistas, panfletos). É claro que grandes verbas destinadas ao marketing, seja ele on ou offline, resultam em maiores resultados se comparadas a campanhas de baixo investimento financeiro.

Então, por que pequenas empresas devem investir em Marketing Digital? Confira a seguir 7 motivos para você começar a investir nessa estratégia hoje mesmo!

Maior índice de retorno efetivo

O marketing digital dá às pequenas empresas a possibilidade de reduzir essa diferença de resultado e, em alguns casos, até de alcançar resultados tão expressivos quanto aqueles obtidos por meio de altos investimentos. Isso, por si só, é motivo suficiente para as pequenas empresas considerarem fortemente ter o digital como ponto central e prioridade dos seus investimentos em marketing.

Mas existem diversos outros fatores que justificam esta afirmação. Como dito na introdução deste artigo, as pequenas empresas têm, obviamente, menos recursos para investimento em marketing do que as grandes corporações.

Em outras palavras, isso significa dizer que cada Real mal investido tem muito mais peso para as pequenas empresas em comparação com as suas grandes concorrentes. Ou seja, você deve procurar ser sempre muito assertivo nos seus investimentos, pois só assim você poderá alcançar igualdade de condições de competitividade no mercado.

Mensuração do ROI

O marketing digital atende plenamente a este propósito, pois oferece todas as condições para que você mensure o ROI (sigla do inglês Return on Investment, ou retorno sobre o investimento) de cada centavo das suas campanhas. Aqueles que acompanham estes números de perto e estão atentos à performance de suas ações online têm a possibilidade de cortar ou aumentar, com toda agilidade e em muitos casos até instantaneamente, os investimentos em uma determinada mídia, de acordo com a sua performance em termos de resultados.

De acordo com o “Digital Marketing Spend Report”, divulgado em 2014 pela Gartner, 40% das marcas afirmaram ter alcançado uma considerável economia nos seus investimentos usando o marketing digital como ferramenta de promoção dos seus produtos ou serviços. Na mesma pesquisa, 28% dos entrevistados afirmaram já estar transferindo recursos do marketing offline para o digital. Os números para 2015 prometem ser ainda maiores.

Aumento do ROI

A associação que o Marketing Digital possibilita entre maiores lucros e melhor branding impacta, diretamente, sobre o aumento do ROI dos seus investimentos. Tudo isso é 100% mensurável, conforme também já abordamos anteriormente.

A chave para o sucesso no marketing digital é construir um fluxo lógico de tráfego qualificado, pois desta forma é muito mais fácil converter este tráfego em vendas ou leads. Quanto mais você puder qualificar suas visitas e criar este fluxo, mais verá seu ROI aumentar e seu negócio ter sucesso a partir de ações online.

Conversões

A conta é simples: o sucesso das campanhas online é medido pelo índice de aumento das conversões em uma página, sejam elas de leads, assinantes ou de vendas efetivas. Aqui não há espaço para números que representam pouco em termos financeiros.

Sem conversão, todo o tráfego que você atrai, por maior que seja, significa que seus esforços de marketing têm sido em vão. Por essa razão, a Otimização de Conversão (CRO — Conversion Rate Optimization) desde 2013 vem sendo considerada uma prioridade entre os gestores de marketing nos EUA.

Obtenção de maiores lucros

Maiores taxas de conversão obtidas por estratégias efetivas de Marketing Digital representam, diretamente, aumento nos lucros para as marcas. Estudos do Google, em parceria com a IPSOS Hong Kong, apontam expectativas de aumento de lucros 2,8 vezes maiores para empresas que incluem o digital em suas estratégias de marketing!

Alto nível de segmentação

Umas das principais razões que destacam e diferenciam o marketing online dos formatos tradicionais offline é a possibilidade de atingir públicos altamente segmentados em tempo real. Este artifício se reflete, diretamente, sobre o aumento de eficiência que já mencionamos como recurso para que as pequenas empresas possam usar, efetivamente, o marketing digital como forma de se diferenciar da concorrência.

Ao contrário das mídias tradicionais, em que uma única mensagem é propagada para todos os públicos, no digital você tem a possibilidade de falar com audiências cada vez mais segmentadas e até mesmo individualizadas. O retargeting e a mídia programática são exemplos de recursos disponíveis para este fim.

As necessidades do consumidor mobile

Não existem dúvidas de que o mobile é a próxima grande tendência da web! Os acessos à rede por dispositivos móveis são cada vez mais numerosos e alguns estudos apontam que se tornem o principal canal já em 2016.

Isto significa que os gestores de marketing devem estar muito atentos a esta nova realidade e o mercado de marketing digital vem se preparando para esta situação já há alguns anos. Desta forma, investindo no digital você, muito provavelmente, estará alinhado à vanguarda da mobilidade, antecipando as necessidades dos seus clientes.

Reputação de marca online

Uma importante vantagem do marketing digital é a possibilidade de gerenciar e de otimizar a reputação das marcas online. O comportamento do consumidor mudou muito depois do advento da internet e, hoje em dia, as pessoas dialogam livremente sobre produtos, serviços e as próprias empresas nas redes sociais.

O alcance dos comentários, negativos ou positivos, que antigamente se restringia ao círculo familiar e de amigos próximos, agora se expandiu para toda a rede de relacionamento dos consumidores no Facebook e no Twitter e potencialmente por toda a web, em casos específicos que se tornam populares e “viralizam” na rede. Investir no digital é a melhor forma de ter consciência de tudo o que é dito sobre a sua marca online, posicionar-se quando necessário e contornar eventuais crises. Mas principalmente, criar relacionamento com o seu público, onde num cenário ideal você começará a criar “embaixadores” da sua marca online, que contribuem positivamente para a sua imagem no mercado, sem gerar custos para você.

Qual é a situação do seu negócio em relação a estes aspectos? Já compreende a maioria destes tópicos e orienta suas ações para tirar proveito deles? Ainda está pouco familiarizado com estes conceitos? Busque conhecê-los o quanto antes e volte sempre ao nosso blog para se manter atualizado sobre o tema. Caso queira um atendimento personalizado para o seu negócio, fale agora mesmo com o nosso time de vendas!

Roder Cypriano  |  OLÁ Multicom  |  (48) 3442.3443

Agência Parceira LAHAR